Seleção da primeira fase – Guilherme

Karim Benzema, um dos grandes destaques da Copa

Karim Benzema, um dos grandes destaques da Copa

Com um pouco de atraso, a lista mais representativa da Copa até a seleção final, os melhores 11 dos grupos. Entre decepções e brilhantes atuações, tivemos grandes jogos, que formam esta lista.

GOL – Guillermo Ochoa, do México. Apesar de outros ótimos nomes, Ochoa foi o mais decisivo para sua campanha fantástica, levando apenas um gol da Croácia.

LD – Mauricio Isla, do Chile. O ala se aproveita da posição para se destacar com o apoio, regularidade na marcação, presença no ataque. Empate técnico com o ótimo Fabian Johnson, dos Estados Unidos.

ZAG – David Luiz, do Brasil. O olhar sério, o esforço de buscar a dividida, senso se liderança – o verdadeiro capitão da seleção brilha no torneio.

ZAG – Mahamadou Sakho, da França. Para um jogador reserva, o Liverpool deve estar impressionado com o desempenho de seu fenomenal zagueiro. Uma ameaça aos melhores atacantes que enfrentou, especialmente no jogo contra a Suiça.

LE – Daley Blind, da Holanda. Vou ser sincero – Blind está aqui pela partida de estreia, onde jogou uma bola refinada, com passes brilhantes. Depois disso chegou a jogar deslocado para a zaga, sem atuações geniais. Nenhum outro fez aquilo, merece a vaga.

MEIA – Charles Aránguiz, do Chile. O meia é o complemente exato que Vidal precisava, alternando as subidas, toma rápido e segue em disparada – é como o Paulinho de um ano atrás.

MEIA – Jermaine Jones, dos EUA. O brilho do meia se alternou entre seus momentos geniais de marcação, raça e sangue, e ainda meteu um golaço em Portugal.

MEIA – James Rodriguez, da Colômbia. Dominante tanto na armação quanto nos gols, James faz um dublê de meia armador com atacante, chega quando permitem e quando não coloca seu companheiro na cara do gol.

MEIA – Juan Cuadrado, da Colômbia. Fantástica fase do meia-direita, carregando a bola sempre com precisão, velocidade, abrindo espaços, mostrando QI elevado. A Copa tem nele uma de suas maiores sensações.

ATA – Arjen Robben, da Holanda. O craque fez de tudo na velocidade que o time permite, sempre cortando para o centro, deixando marcadores e goleiros loucos.

ATA – Karim Benzema, da França. Fantástica exibição de Benzema contra a Suiça, e a decisiva contra Honduras, não deixaram dúvidas de que o atacante chega na Copa em seu melhor momento. Desbanca Muller, Neymar e Messi na lista.

Muitos poderiam estar aí, sempre se referindo a primeira fase.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s